Gostinho de vida inteira

Vou falar de passado e de futuro. Aconteceu uma coisa muito legal comigo no domingo e por mais boba que pareça me fez prestar mais atenção nos detalhes da vida.

festa junina na pracinha

Já é bem intrigante que eu tenha esbarrado a vida inteira com meu marido e nunca tenha conhecido ele (morávamos em prédios vizinhos, estudamos nas mesma escola, brincávamos na mesma pracinha quando crianças, pintamos as mesmas ruas na época de copa do mundo). Uma das coisas mais legais que aconteceu quando casamos foi o fato de termos ido morar exatamente onde eu sempre sonhei: na rua que cresci. Minha família inteira aprendeu que palavras têm poder, pois passei 10 anos dizendo que um dia voltava a morar lá. E voltei mesmo.

Quando foi domingo, voltando de um compromisso, resolvemos ir andando até o metrô, o clima estava ameno e pegar um Uber parecia desperdício. Quando chegamos no ponto do metrô, que fica na pracinha onde crescemos brincando, estava rolando uma festinha junina, daquelas de bairro, bem tranquila e linda. Não tive dúvidas e cancelei o cinema + passeio no shopping e fui passar o resto do domingo curtindo aquela festa no local onde fui tão feliz.

Comemos muita coisa gostosa, contamos histórias das nossas infâncias, dançamos forró (do nosso jeito), namoramos, comemos mais um pouco, tomamos batidas, brincamos com cachorros e crianças e posso dizer que fazia um tempo que eu não me sentia tão plena.

Poder estar ali com meu marido, que é meu melhor amigo e companheiro, curtindo aquelas coisas que eu amo, no local que me trás tanta recordação boa, foi um divisor de águas nesse momento da minha vida onde tudo é correria, tensão e caos.

Todo mundo devia poder sentir isso ocasionalmente. Num dia qualquer, em um domingo de tarde, numa segunda chuvosa ou em uma quarta ensolarada.

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...